skip to main | skip to sidebar

14 de novembro de 2008

O MEU AMOR



TUAN



Ele é o vento que me empurra, é a chuva que me lava, é o trovão que me desperta,
porque nem sempre ando acordada
Ele é o raio que me deslumbra, o orvalho que me mata a sede, é a terra que me faz criar raízes
porque às vezes ando tão despegada
é o mar em que vogo, o barco que me baloiça, ele é o farol que me orienta
porque às vezes ando tão perdida
é o pão que como, o leite que me alimenta, o mel que me adoça
porque às vezes sou tão reguila
é o meu começo de dia, a luz que brilha através da janela, o sol que me aquece
porque às vezes me entra o frio
o calor da lareira, o tronco onde me sento, é o sofá onde me enrodilho
porque às vezes a tristeza invade
é a mão que me afaga a face, a boca que me beija, o corpo onde me escondo
porque às vezes preciso de mimo
é o colchão onde me deito, a manta que me acalenta, o beijo que me revigora
porque às vezes ando tão cansada
o corpo onde pouso, o peito onde me recosto, é o abraço que me aperta
porque tantas vezes preciso da sua força
é a almofada onde deito a cabeça cabeça, o lençol que me tapa, a mão que me destapa
porque é dele o meu coração
é a noite onde durmo, é o dia onde vivo, é a alegria e o segredo que guardo comigo
porque ele é o homem da minha vida.


11 comentários:

Fatyly disse...

e é tão bom ler e sentir que tens uma "riqueza" de um incalculável valor.
Lindissimo hino ao "teu amor".
Quem dera...quem dera...:)

Uma beijoca de Bom dia!

Fatyly disse...

PS: não leves a mal por ser só uma sugestão: ali em cima põe outra cor, por exemplo laranja no "Claras Manhãs":)))))))))

cris disse...

Rola emoção por aqui, Minucha! Que coisa mais bonita o que tens, sentes, vives!
Não deixa de ser segredo,o teu doce segredo, ainda que levantas dele, uma pontinha do véu, já que o resto é tão teu e dele...tão vosso!
Mil beijos, amiga.

claras manhãs disse...

Olá Fatyly

sorriso
Todas as sugestões são boas.
Mas agora ando com saudades do que estava inicialmente.
A Cris fez-me 3 trabalhos óptimos, mas eu preciso de mudança, de vez enquando.
Por isso vou voltar ao inicial, para depois pôr um dos outros trabalhos da Cris.

Sinto-me bem com ele, é verdade.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Cris

há mais segredos, sim. O resto não conto
gargalhada

beijinho

J.Carmo Moura disse...

Peço desculpa de meter-me na conversa...
Fatyly não concordo com o laranja no título.
Quando chego a casa esgotado,gosto de ver toda a "luminosidade" que emana do conjunto imagem/título.
Dá-me paz,restaura-me o ânimo e induz-me à leitura dos textos,tal como o presente.
Não leves a mal Fatyly.

claras manhãs disse...

Olá José António


sorriso
Gostava muito do anterior, mas também gosto muito deste.
tem um pouco mais a ver comigo.
Não gosto de ver tudo muito certinho, ou por outra, ao fim de um tempo tenho mesmo de mudar.
O descentrado é mais comigo.
Em tons claros, por isso ser Claras Manhãs.
Não te sabia meu leitor, mas é um grande prazer.

beijinho

Desnuda disse...

Wol! Tão lindo é o amor! É assim...


Maravilha de texto!


Grande beijo

claras manhãs disse...

Olá Desnuda

Mas tu também cantas bem o Amor e de uma maneira bem linda

beijinho

Zica Cabral disse...

Outro texto belissimo e cheio de poesia. Mas uma poesia real, viva. E que se partilha com o mundo inteiro quando se tem a felicidade de ser amada. Tb sinto. Como se minha fosse.É é tão bommmmmmm

Escreves muitissimo bem, parabéns.
beijinhos
Zica

claras manhãs disse...

Oh Zica!

Obrigado.
Amar e ser amado, nada há que possa ser semelhante.
De pequenas grandes coisas se faz a vida.

beijinho
Minucha