skip to main | skip to sidebar

30 de janeiro de 2009

A VIAGEM









10º JOGO DAS 12 PALAVRAS NO EREMITÉRIO



Deu por si a pensar se alguma vez teria existido amor, se não teria sido só PAIXÃO o que os unira.
Olhou o horizonte que naquele dia estava particularmente LÍMPIDO, enquanto sentia o barco, o seu barco, a deslizar sobre a água tão azul quanto o céu estava. Olhando a esteira notou, como esperava que acontecesse, que a DERIVA era nula. Rejubilou! o seu barco, construído com o seu desenho, que todos achavam ESCAGANIFOBÉTICO e que ele sentia SINGULAR!
A paixão já tinha passado e o dia-a-dia corria rotineiro, cada um para seu lado, crescendo e tendo diferentes interesses. Sim, talvez só tivesse existido paixão e com ela passada, a capacidade de se esforçarem para haver entendimento e compreensão, tivesse passado também.
Um dia, explicou-lhe que tinha chegado a altura de cumprir o sonho, que ela sabia, que acalentava. Estava na hora de partir no seu barco, para uma viagem sem tempo nem rumo.
O ‘SALSIFRÉ’ que ela lhe fez, acabou com o que já nada restava e ele passou a ser a FÁBULA da família dela.
Partiu nos primeiros dias do NOVO Ano. O importante era QUERER ser AUTÊNTICO, encontrar-se, RENASCER.
Ele, o barco e a vastidão do Universo. Estava Feliz, em Harmonia e o SUPREMO olhava por ele.


20 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Belo texto.
A terra perdeu um habitante.
Pela descrição e discrição, um ser não-amante.
Mas o mar ganhou um viajante-amante ...

Cadinho RoCo disse...

No barco a vida é um flutuar de sensações.
Cadinho RoCo

Elcio Tuiribepi disse...

Sei lá...há um tantinho de entendimento, e no fundo as palavras do outro post...o anterior
"Muda principalmente o sentir, pela vida fora vai minguando nuns, aumentando noutros"...achei bonito isso...apesar de triste...caramba...triste, mas um triste calmo...conselheiro
Um abraço na alma...sorriaaaaa

Carla disse...

Um supremo jogo de palavras...muito bom
beijos e bom fds

prafrente disse...

A rotina da vida cria uma sensação de segurança mas impede-nos de viver.E viver segnifica ousar romper com o senso comum...


O texto é magnifico mas obrigou-me a fazer uma consulta on line.De facto eu conheço o termo "escaganifobético", que acho interessante, mas desconhecia que era aceite na linguagem literária.
As coisas que eu aprendo nos blogues !!!

Bjinho destas terras entre o Liz e o Lena...

Fatyly disse...

Um belo jogo de palavras!

Beijos

Paulo - Intemporal disse...

E esta paixão que em jubilo identificas, o efémero de um momento apenas, num curto espaço de tempo.

O amor, pois o amor [...]

Permanece muitas das vezes por acontecer. Em sustento pleno da duradoura [agora sim] paixão.

Gostei muito. Muito belas as tuas palavras.

Deixo-TE um beijo abraçado.

isabel mendes ferreira disse...

:)))))))) obrigada Cris....vim "intimada" pelo Paulo...:) mas já vinha por aqui. sempre calada...com pés de nevoeiro para não macular tanta serena beleza...hoje deixo apenas um beijo. grato.

claras manhãs disse...

Olá Xistosa, Amigo


Sabes que isso de ser não-amante, tem muito que se lhe diga.
Finalmente, amante de um sonho, nada mais belo que a persecussão de um sonho.

beijinho grande

claras manhãs disse...

Olá Cadinho Roco


E sensações são emoções, os mais genuínos sentimentos que podemos ter.

beijinhos

claras manhãs disse...

Olá Elcio

difícil mesmo,Elcio, é eu não sorrir.
Sorrio aá mudança, sorrio ao instante que passa, sorrio a ti, e rio à vida

beijinho sorridente.

claras manhãs disse...

Olá Carla

Se tu soubesses como me sinto em falta contigo....
Se tu soubesses o esforço.....

beijinho grande, Amiga, e obrigado por teres passado.

claras manhãs disse...

Obrigado eu, Fatyly

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Paulo


Sorriso
Ah! pois o amor....

Há uns meses atrás entrei numa discussão sobre paixão/amor/amizade, aqui na blogosfera.
Todos estávamos de acordo que a paixão pode existir isolada, e que a amizade também.
O que deu verdadeira discussão, eu perdi, em número, pois estava isolada foi se o amor estava ligado ou não à amizade.
Todos defenderam que sim, eu defendi que não
Que achas tu?
Quando se ama é-se amigo? no caso de o amor aparecer antes da amizade.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Isabel

Obrigado, Isabel.
No entanto....eu não sou a Cris e não deve ter sido de mim que o Paulo falou.
Vou deixar-te a morada da Cris, que também acho deves conhecer.
http://lugarejodepalavras.blogs.sapo.pt/

beijinho agradecido

Mateso disse...

e o jogo continua sempre rolando as palavras em macios textos de sensibilidade.
Bj.

claras manhãs disse...

Olá José

Não sei se já te apercebeste, que neste jogo de palavras, promovido pelo blog Ermitério, as 12 palavras que aparecem em maiúsculas, são-nos dadas e temos que construir um texto com elas.
Se queres que te diga, apesar de serem do meu tempo o 'salsifré' e 'escaganifobético', detestei-as.
Embirrei com elas de uma maneira que nem dá para te contar, mas estive para desistir de entrar no jogo.
São várias pessoas que dão as palavras e ainda bem que não sei quem teve a 'brilhante' ideia destas duas.


beijinho

claras manhãs disse...

Olá Mateso

Sim, o jogo continua!
Devo dizer-te que tenho gostado muito, porque me é sempre difícil encaixar as palavras e sinto-me desafiada, o que gosto.
Neste último tive mais dificuldades
risos

mas quando leio os teus textos, parece sempre fácil

beijinho

inespimentel disse...

Depois das decisões difíceis tomadas, por vezes instala-se a paz, a harmonia.
... paixão, amor,... quando se gosta de alguém, conhecendo o "objecto " amado, e não inventando o mesmo, não é dificil reabilitar o amor, por vezes cansado ou adormecido... é uma questão de "cuca"...
Eu usava: escanifobético... quando estavamos muito magras assim nos chamavam!

claras manhãs disse...

Olá Inês


Também usava, e com esse sentido.
mas também pode ser usado com o sentido de estranho.
A paixão não leva, obrigatoriamente, ao amor.

beijinho