skip to main | skip to sidebar

21 de janeiro de 2009

ESPERANÇA/ILUSÃO



timesonline




Como costume o FUNES fez análises, claras, em três posts, a que não consigo fugir, ao optimismo e esperança que temos depositado em Obama.
Em comentários, também tenho chamado a atenção para as demasiadas expetativas que se estão a criar em torno de Obama.
Não é um Salvador!
Por exemplo, é bom que tenhamos a noção que o que se passou ultimamente no Médio Oriente teve a sua aprovação. Se não a tivesse tido, não teria ficado calado todo este tempo, nem a pressa dos Israelitas teria sido tão grande, nem as tréguas teriam sido feitas exatamente antes da tomada de posse do novo Presidente, tudo pronto para Obama aparecer como o fazedor da Paz no Médio Oriente.
Esperança é uma coisa, ilusão é outra.
Funes não fala disto, apesar de o saber de cor e salteado, porque simplesmente está de acordo.
Existe agora a questão do Irão.
Sabe-se que Bush não deixou os Israelitas atacar o tal local onde o Irão está a fazer o enriquecimento de Urânio.
Obama já disse que iria oferecer dinheiro ao Irão para parar o programa nuclear para eletricidade.
Não acredito que o Irão aceite. Eu não aceitaria.
Também se sabe, segundo os especialistas, que sempre disseram que o Iraque não tinha armas de destruição maciça, que o Irão não tem condições para construir uma bomba nuclear nem daqui a dez anos, por isso para mim, como estado soberano que é, o Irão tem o direito de escolher as suas políticas de energia. É uma questão de Justiça, que para nós ocidentais só existe enquanto o vizinho não nos chatear.
Por isso é provável que haja guerra no Irão, mas mais uma vez porque se quer o petróleo.
Como disse o José Torres (Xistosa), num comentário no post anterior, o dólar vale pouco, e uma das maneiras de os países desalinhados chatearem a América é deixarem de aceitar dólares, como faz o Irão. A América, fica com a sua moeda mais fraca e o seu deficit aumenta estrondosamente. Qualquer empresa que tivesse as dívidas que tem a América já tinha falido há muito. Quem é que empresta dinheiro à América neste momento? A China!!!
Já foi dito por Obama, que sairá do Iraque, foi também dito que irá endurecer a guerra no Afeganistão, que é para onde se devem dirigir algumas das tropas que estão no Iraque, além de ir exigir à Europa que envie, também, mais tropas, veremos em que quantidade.
O Afeganistão poderá ser um novo Vietname para todas as tropas ocidentais, pois é bom não esquecer que os Russos, no tempo da União Soviética, estiveram por lá treze anos e levaram uma “sova” de um povo que quase não tinha armas, e que a América ajudou contra os Russos.
Como vêem nada é simples, nada é fácil.
Ter Esperança é uma coisa, estar iludido é outra.
Eu gosto de Sonhar….



10 comentários:

Carla disse...

eu também gosto de sonhar e mesmo sabendo que não há fazedores de milagres quero acreditar que alguma coisa pode mesmo mudar
beijos

Desnuda disse...

Eu PRECISO sonhar... Preciso CRER, e jamais deistir da ESPERANÇA, mesmo que ela se vá comigo no sonho eterno dos mortais.... E ainda assim, o que tiver de bom em vida, seja a intensidade que for, ACREDITAR que se transformará em algum ponto de energia boa, limpa e pura que se unirá a outras e a Uma Só, até que um dia esta possa ser bem maior que as nossas humanas e desumanas imperfeições. Sonho?!

Rsrsrs Ano passado as festas de fim de ano foram próximas ao carnaval( uma semana, praticamente) e não aproveitei muito. Este ano o calendário favorece a minha preguiça hahahahahahaaa! Mas fico no vai e vem....

*No meu outro cantinho, o blog da Sam, antes da postagem do poema deixei um trechinho desta música....

"Quantas vezes precisará um homem olhar para cima
Até poder ver o céu?
Sim e quantos ouvidos precisará um homem ter
Até que ele possa ouvir o povo chorar?
Sim e quantas mortes custará até que ele saiba
Que gente demais já morreu?
A resposta meu amigo está soprando no vento
A resposta está soprando no vento

(Blowin' In The Wind
Bob Dylan
Soprando no vento)



Carinhoso beijo, querida!

Fatyly disse...

Já vi grandes personagens mundiais que previam t´ragédias porque não simpatizavam com "a movimentação de um povo que com esperança venceu o medo" e acabaram por dar o dito por não dito.
Ele não é um Salvador, mas que irá pôr ordem em muita coisa lá isso vai, vencer batalhas pelo diálogo porque ele sabe as "diferenças de culturas e raças".
Respeito as opiniões de todos, mas já se passaram 34 anos e não esqueço quem fez tanta m...(desculpa o termo) e nem vê-los e há quem lhe renda homenagem e vassalagem.

Esperarei e acredito nele!

claras manhãs disse...

Olá Carla

já te respondi no outro blog.
vai mudar sim, muita coisa, mas não por Obama ter sido eleito e sim porque esta crise nem a meio chegou.
A política Internacional talvez mude para pior.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Desnuda

Também tenho esse teu Sonho e essa tua Esperança.

Aproveita as férias, estava na brincadeira, mas fazes falta.
Já tinha visto o post da Sam.
Não conhecia a versão em português.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Fatyly

Sabes que aquilo que digo não tem nada a ver com o que escreveste.
Digo o que Obama, disse.
na parte de política externa, ouve bem o que ele disse.
Porque ele ameaça também.

beijinho

inespimentel disse...

Belíssimo artigo de opinião... tb eu gosto de sonhar...

claras manhãs disse...

Sorriso

beijinho Inês

CatarinaGarcia disse...

Olá Minuxa,
concordo contigo, duvido que os assuntos como a guerra mudem com a chegada de Obama. Os estados unidos sempre ganharam muito com a guerra (muitas empresas claro) e viverem sem ela tirava dinheiro a muita gente. Mesmo que ele, Obama, seja contra a guerra, ou algumas das guerras, ele não pode fazer tudo, e tem que pôr sempre muitas ideias de parte por causa das empresas e dos outros poderosos que não se vêm por trás dele.
Depois de tudo o que li e ouvi nos últimos anos desconfio de quase todas as decisões tomadas por lá.
Nos EUA é que deve mudar coisas que deviam ser essenciais como o serviço de saúde para todos que é incrível não haver lá e ser tudo à base de seguros que, quando chega a hora de pagarem os custos, fazem tudo para não ajudarem as pessoas.
Se mudarem isto, já é bom.
Espero que ele ajude a tornar o capitalismo em algo menos destrutivo.

claras manhãs disse...

Viva Catarina

Penso que a parte da saúde já está a ser tratada, estava pelo menos pelo senador Kennedy.
O pior é que o Senhor está mesmo mal.
Sobre o capitalismo não sei, mas a crise, essa, está longe de ter chegado ao meio.

beijinho