skip to main | skip to sidebar

12 de fevereiro de 2009

IMPERDÍVEL!










Acabou de abrir, mas este seu segundo post é IMPERDÍVEL!
Fatyly, porque sei que não gostas muito de ir a blogs novos, penso que não estou errada, por falta de tempo, mas a este tens de ir.
Primeiro porque vais morrer a rir, depois porque vais alinhar no que é pedido.
Só peço que quem por aqui passar, lá vá.

O blog é do ALTER EGO e chama-se O MEU TYLER DURDEN, nome complicado, mas Alter Ego de certeza me chamará inculta, porque não faço a mínima ideia do que quer dizer.



19 comentários:

Blimunda disse...

Ca ganda moca! Então mas o gajo não é spam mesmo? Será um dos nossos?

inespimentel disse...

OH Minuxa... hhhhmmmm... que será que tu descobriste ali para os lados do "tyler"...???

Alter Ego disse...

já lá coloquei aquilo do feed no rodapé do blog. Acho que é isso, não é?

bjo

claras manhãs disse...

Olá Blimunda

Podes crer que é um dos nossos, como tu dizes
risos

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Inês

Pensa, minha querida, pensa
Quem teria uma ideia destas dos bloggers que conheces? e onde vamos as duas?

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Alter Ego

Não sei se é, que não percebo nada disso, mas vou fazer a experiência e já te digo.

beijinho

Blimunda disse...

Eu já sei quem é...

claras manhãs disse...

Sorriso Blimunda

a Inês também já deve saber.

beijinho

Toze disse...

Uiiiiiiiiii...eu lá tenho coragem pra isso !!!

Toze disse...

Ainda vou preso, depois a claustrofobia mata-me !!!

claras manhãs disse...

Olá Tozé

risos
Ah, voçês mais novinhos, nunca se bateram por nada!
Que coisa!!!

beijinho

Alter Ego disse...

Tozé, não tenhas medo de ti. Esse é o nosso maior medo.

abraço

claras manhãs disse...

Ah! Ah! Ah!
E vão duas, ganda nice!!!

VFS disse...

Minucha,

o "Clube de Combate" é um dos meus filmes preferidos de sempre (o Edward Norton é o meu actor favorito!), mas o conteúdo do filme obriga a uma reflexão profunda sobre determinados comportamentos e as circunstâncias de vida na sociedade ocidental.

Como muito bem sabes, uma coisa é ver um filme e outra, completamente diferente, é transpor certas ideias para a realidade do quotidiano.

A primeira "revolução" que nós devemos fazer é na nossa própria atitude e na mudança do que entendemos, ou não, por cidadania.
Vemos sempre os direitos na primeira pessoa e os deveres na terceira. Que tal fazer o inverso?

Paradoxalmente, apesar de compreender (e até de apoiar) algumas das ideias d' o meu tyler durden, não deixo de considerar o potencial de "anarquismo" que as mesmas poderão originar.

Talvez esteja a ser demasiado cuidadoso. Mas há pessoas que não medem as consequências dos seus actos.

E o exercício da liberdade - que tanto prezo - só existe se for responsavel.

beijos
Vicente

Fatyly disse...

Eu não é não gostar de ir a blogues novos, não tenho tempo é para ler muitos e muitos, já que leio tudo até os comentários. Vou substituindo quando algum está parado ou deixou de ter interesse e aí parto para outro. ESte ficará anotado:)

Já lá fui, só não gostei da arma...e devo dizer-te que ri à gargalhada, porque o ano passado quando a gasolina subia, subia...e pediram para não se abastecer na Galp e Filhas, eu colei numa bem longe daqui né? na 95 e 98 octanas "ESGOTADO" ou julgas que brincam comigo????
Além de não atestar, colei sem ninguém ver, pus a mão na cabeça como a dizer...subiu outra vez? (eu careca de saber né) e fui-me sentar no café em frente. Foram dezenas e dezenas que paravam, leram e arrancaram. Uma hora depois o rapaz da bomba achou estranho e foi ver e arrancou os papéis, mas pelo menos muitos não meteram ali!!!

Agora voltou a subir e a disparidade de preços de uns postos para os outros dá-me ganas e vou sempre a uma que não é da Galp.

Menina eu sou de uma geração que...nem te digo, nem te falo...e manifestações? bandeirolas? ou bloqueia-se tudo...ou actuo sózinha:)

Já me confessei!

Alter Ego disse...

Fatyli... compreendo-te, mas a arma está apontada à cabeça do próprio tyler. É o que fazemos com alguns alter-egos que gostavam de fazer algumas coisas mas não têm coragem para. Não nos podemos aborrecer a nós próprios, deixar-nos cair no poço poço vazio onde nem água termos... e esperarmos que chova. Nunca incitarei à violência.
Também concordo com o VFS, mas também sou da opinião de que a nossa responsabilidade passa por sermos livres. E às vezes não temos responsabilidade para isso... e ficamos presos. O sangue que se vai fazer com esta revolução é matafórico.

bjos e abraços e fico contente de, pelo menos, se debaterem questões inpoortantes... "nossas".

claras manhãs disse...

Olá Vicente

Não vi o filme, aliás para ser totalmente verdadeira, nem sabia da sua existência.
Por isso, só em parte percebo o que queres dizer.
No entanto, também acho que o exercício da liberdade tem de ser consciente.
No caso das gasolineiras, devo-te dizer que acho que há muito que se andam a rir dos consumidores e que estou fartinha deles.
Por isso ter aderido a esta luta dos autocolantes, o que me está a dar um gozo enorme.
Quanto à mudança, claro que tem de ser feita primeiro em nós, como todas as mudanças.
Claro que sabemos mal o que é cidadania ou como executá-la, não temos sido ensinados para a exercer.
Claro, também, que estou a falar em termos gerais
É bom haver um lado anarca em nós, digo eu, que tenho uma facilidade imensa em cair nela.
sorriso

Beijinho

claras manhãs disse...

Olá Fatyly

Risos
Logo vi que ias achar graça, só não sabia que já tinhas feito.
Caramba podias ter avisado, que teria ido contigo.
Só o gozo que me deu ter feito já em duas.
Eu sei, e deixei escrito, que era por falta de tempo que não ias a blogs novos.

beijinho

Fatyly disse...

Alter Ego
Sim, sim compreendo a "metáfora" da arma mas se eu mandasse num país, a população civil não teria nenhuma, nem para caçar pardais.
Depois jamais em tempo algum, mesmo no tempo da outra senhora, e partilho da tua ideia, nunca fui por incentivos à violência ou numa de Maria-vai-com-as-outras. Lutei pela minha liberdade e ainda hoje não abro mão dela.
Luto pelos meus direitos e pelo que vejo que está mal, mas jamais com insultos, manifestações sindicais (que sindicatos?) tal como ninguém me disse para fazer isso na bomba da gasolina:)
Há quem diga que está mal, mas alguém estende a mão a alguém? Poucos...
Porque a maioria come e cala, espera sentadinho pelos subsídios governamentais tal como eu digo: se chove é porque os tomates apodrecem, se não chove é porque secam.
A guerra dos professores - com razão ou sem ela eu não condeno por não ser professora nem ter filhos a estudar - mas como cidadã deste país não seria melhor deixarem-se de palhaçadas e dentro de cada escola, Conselho ou o raio que me parta, ser resolvido o assunto? Greves? e os pais que ficam com os garotos, perdem um dia de trabalho não têm direitos? valha-ame deus...é cada um a remar à sua maneira e em sentidos contrários.
Também não é com "ovos" à Ministra, porque quer queiramos ou não o governo foi eleito pelo povo e deve ser respeitado como tal!!!!

SE nos unimos "Voluntariamente e pacificamente" com as bandeirolas no Euro 2004, porque não ter ideias "de por um cartão vermelho" ao que achamos de errado?
Por Timor foi outra onda de solidariedade!

Não posso chegar aos de fora mas temos tanto que fazer cá dentro e sabes que fiz há uns tempos? Peguei em dois sacões enormes, enchi-os de porcarias que toldavam o ribeiro e entreguei na Câmara com a reclamação por escrito de...POLUIÇÃO,ei que é feita pelos porcos que passam por ali, mas compete à Câmara de fiscalizar e limpar. Resultou e hoje é uma delícia sentar-me à beira dele.
Nem imaginas a cara de quem me atendeu e foi rápido porque mazinha né...deixei que o "perfume" fosse bem sentido :))))
Outra...há que fazer exercício físico, deixai as "peneiras" penduradas no cabide e vão até uma praia de sacão na mão e recolham o que o mar devolve. Levem um amigo ou amiga e nem imaginam como é bom fazer isso em grupo.Claro que há quem seja pago para limpar ruas e areais, mas porque não colaborar?

Enfim, sou velha mas educadamente faço o que posso e quem quiser que me siga, porque os convites são caros e impressos ainda mais:):):)

Podem achar-me "ilusória ou utópica" mas tudo tem um começo e há muito por onde começar e jamais me preocupo pelos "alter-egos dos outros", porque os humanos APRENDEM SEMPRE COM a VISUALIZAÇÃO DE GESTOS!

A prova do que acabo de dizer podes fazê-la como eu já a fiz: sem falares tenta procurar algo que perdeste no chão e passados minutos tens 5/6/7 a procurarem "algo" sem sequer saberem o que foi perdido! hehehehe

Beijos