skip to main | skip to sidebar

26 de maio de 2009

SER OU TER




Paulo Medeiros





Os pobres desejam ter, quanto mais não seja dinheiro para comer. Não lhes pode interessar o ser, porque só serão se tiverem de comer, para não falar dos que nada de nada têm.
Os ricos e muito ricos desejam ter bens que podem comprar com o dinheiro que têm. A maior parte deles pensa que é, porque tem.
Isto vem a propósito da educação e dos valores morais do post anterior, vem a propósito também do consumo e do ser e do ter-se.
«Só se é quando se tem bens; quanto mais se tiver mais se é» esta foi a herança deixada pelas gerações mais velhas do antes de Abril de 74 aos operários e aos trabalhadores rurais, talvez os dois tipos de trabalhadores que mais se desenvolveram financeiramente no pós 25 Abril, com os seus salários a aumentarem estrondosamente.
São estes pais, a quem faltou na juventude quase tudo, que fazem os maiores sacrifícios para que nada falte aos seus filhos, e quando digo nada, refiro-me por exemplo a um blusão de cabedal de uma marca conhecida dado a um filho de 12 anos que custou mais do que todo o salário da mãe, só para o menino não se sentir mal ao lado dos seus colegas.
Asneira? Que sei eu disso se nunca me senti posta de lado por colegas e muito menos por não ter de vestir. Como se diz a uma mãe que quase não andou na escola e quando o fez foi descalça que é asneira gastar mais do que o seu salário, salário esse que fazia falta em casa, para comprar um blusão de cabedal que no ano seguinte já não servirá ao filho?
São estes filhos que tudo tiveram, que viram os seus pais fazerem os maiores sacrifícios para que nem sequer as parvoíces lhes faltassem, agora já com um canudo na mão que acham, por terem sido assim educados, que tudo lhes é devido.
Eles têm de ter para ser, foi isso que sempre desde gerações lhe foi incutido. O senhor Doutor era o Senhor Doutor, não por saber, sabiam lá eles disso, mas porque tinha uma casa, ou uma quinta e tinha trabalhadores ou criados e criadas a trabalhar para si.
Eles tinham, por isso serem doutores.
Eis agora a segunda geração que já é doutora e sente que não é, porque não tem e pensa, com toda a sociedade a dizer-lhe que pensa bem, com toda a sociedade a dar relevo ao que o Figo ou o Ronaldo ganham, que se comprar, se mostrar que tem, mesmo que comprado fiado, passa a ser. Endivida-se então para comprar o carro, a casa, o frigorífico mais as máquinas de lavar e ainda o pc tanto o fixo como o portátil, mais o serviço da Vista Alegre que o banco vendia e também o de copos de cristal.
Como se explica a estas pessoas que se pode ser sem se ter, que o importante é ser, quer se tenha ou não?
Ainda no outro dia ouvi dizer que para arranjar emprego é necessário 50% de conhecimentos, 30% de sorte e 20% de sabedoria.
Fiquei arrepiada, porque conheço bem a pessoa em questão e sei que não foi educada assim. O que se terá passado então de lá para cá?
Os ‘conhecimentos’ são uma forma de ter e toda a sociedade capitalista, pelo menos até esta crise, depois logo se verá, quer ter, quer só ter, dinheiro, bens, conhecimentos e faz tudo, esfola o gato e rouba a mãe, para ter.



44 comentários:

Valentim Coelho disse...

São para reflectir as tuas palavras. Não sei o que vai ser de muita gente, se as coisas não melhorarem... e eu acho que ainda não melhoram. Mas o que sei é que muita gente já vende os seus bens que tão facilmente foram adquiridos e ainda assim não conseguem ter dnheiro para levar a vida que tinham. Nuvens negras ameaçam tapar o futuro de muita gente....

FERNANDA & POEMAS disse...

OLÁ AMIGA, GOSTEI DO TEXTO... TEMOS AQUI UNS TEMAS PARA REFLEXÃO,
BEIJINHOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Mike disse...

Fiquei a saber de alguém que não precisa que lhe emprestem um bisturi... pois não, Claras Manhãs? ;D
Acabo de ler um post escrito com mestria, assertivo e... ia dizer maduro mas pensei que poderia ferir susceptibilidades. (risos) :)

claras manhãs disse...

Olá Valentim

Por mais que digam que já se vêem luzinhas ao fundo do tunel, penso que devem estar ainda muito longe e que os desempregados continuam a aumentar em todo o mundo.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Fernandinha


beijo com carinho para ti

claras manhãs disse...

Olá Mike

risos
Maduro é sempre um bom elogio, que agradeço Mike.
O meu bisturi, por hábito meu, começa em mim e aqui também que faço parte desta sociedade de consumo...

beijo, Mike

Mariz disse...

Salvé amiga!
Não podia ter lido texto teu, em que te apie a 100%.
Faltou dizeres que a seguir ao 25 Abril, os homens, pricipalente, começaram a vestir-se ... tipo farda. Como observavam certas "classes" de calça cinza e blaser azul escuro, mais ossapatos de pala - moucassins - gravata com brasões ou de riscas...era vê-los em todo o lado assim vestidos!o gosto, esse...é que nem sempre imperava! - como qualquer outra coisa...- pode parecer até estranho - mas o gosto educa-se também - aprendi isso na arte! verdade!

Também esrevi há já algum tempoum post sobe este tema sempre atual. Ser e ter! - ou por outras palavras: Ser e parecer!!
Quem tem...não reela. Quem não tem...é notório e quem parec ter..exibe! fa gala em mostrar todos esses sinais exteriores de riqueza! - sem que herdassem de berço essa forma de estar.
Quem se apoia em princípios...sabe SER!

Grata pela tua passagem por lá..não pude vir aqui mais cedo..porque a net falha a todo o tempo e eu não tenho pachorra para ficar horas intermináveis agarrada ao computador.
Tambem tenho o Patoca doente e nasceram 8 crias da Neca e da Piwie - as gatas - que necessitam de vigilância.

Deixo-te um beijo
Sempre...
Mariz

Mariz disse...

Errata:

- "APOIE" a 100%
- os homens "PRICIPALMENTE"
- quem tem "NÃO REVELA"


DESCULPA MAS NUNCA REVEJO OS TEXTOS ANTES DE PUBLICAR E O TECLADO TAMBÉM FALHA!

saphou disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
saphou disse...

Pode-se ser sem ter
Pode-se ter sem ser
Pode-se ser e ter
Pode-se não ser e não ter.
E depois há os meios termos: ser em alguma medida e ter alguma coisa. Estou neste último grupo, acho que como a maioria...

AGRIDOCE disse...

Ser sem ter, ou ter sem ser, venha o diabo e escolha. Terrível quadrilema este que nos vai invadindo a todos, a alguns de forma mais imperceptível que a outros, e nem a todos ao mesmo saco: o do se ser e o do se ter.

Sim, porque há uns quantos que vão tendo cada vais mais, à medida que vão sendo cada vez menos.

Ai, que já descambei prá política, eu que não queria sair da ética!

Melhor ficar por aqui.

Boa semana.

xistosa - (josé torres) disse...

Palavras sábias (mas não esperava por outra coisa).
São roupas de marca, perfumes ou colónias que façam furor e depois um carro para meterem todas as vaidades.
Tenho exemplos muito perto.
Serem sem terem.
Mas a culpa é de nós todos.
Os que vivemos antes e os que despontaram da nossa geração.
Porque agora somos avós.
Estamos a pagar o miserabilismo e mesquinho tempo da ditadura, que só bafejou alguns.
A grande maioria, sem preparação ou sequer conhecimentos da vida, foi lançada á vida com o 25 de Abril.
Haverá sempre patamares de anseios, é inexorável, mas a vida familiar nunca mais será a mesma.
Temos que acompanhar a evolução (???) do plástico, principalmente dos cartões de crédito.
São eles que se impõem e dão crédito ás vidas.

Adrian LaRoque disse...

Excellent post!

claras manhãs disse...

Olá Mariz


Não faço processos de intenção neste post.
Mas não estou de acordo com a interpretação que fizeste.
Hoje em dia, as ditas pessoas de princípios, os que sempre ou quase sempre tiveram, foram os que provocaram a crise económica que se vive.
O que digo é que muitos que têm não são.

beijinhos

claras manhãs disse...

Olá Saphou


Claro que sim, a tudo o que dizes, menos a conclusão.
Pelo que conheço de ti, acho que és, mas a maioria minha querida, não é.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Agridoce


Tens toda razão, principalmente na política....e na economia....
ou seja, em tudo o que afecta a nossa vida
sorriso
Ética? cadê a ética?


beijinho

claras manhãs disse...

Meu querido Xistosa


Agora somos nós, claro.
Já somos nós há uma quantidade de tempo!
Apesar de tudo não acho que tenhamos feito pior que a geração anterior.

beijinho

claras manhãs disse...

Obrigado Adrian

beijinho

Mariz disse...

QUERIDA AMIGA

O QUE PRETENDI DIZER É: "O QUE PARECE...NÃO É"!

"SER E PARECER"!!! - ERA ISSO!

"TER"...É MATERIAL!
"SER"...O QUE SE É, DE VERDADE! OU SEJA: ENERGIA PURA, CONSCIÊNCIA, DIVINDADE!!!

NUNCA ME REFERIRIA A "CRISES" DESSAS...MAS SIM E SEMPRE DOS "VALORES"!! E NÃO PRETENDI EMITIR JUÍZOS...FOI O QUE SE CONSTACTOU NA ALTURA!! - E AGORA, PELO ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS QUE É NOTÓRIO E Á IMAGEM MUNDIAL - "TER" MAIS E MAIS!!! COLOCANDO O "SER" Á DERIVA, OU NO ESQUECIMENTO.

OS "VALORES" DO "SER" PERDERAM-SE E ORIGINARAM A "CRISE" QUE SE TORNOU MAIS VISÍVEL PORQUE TUDO ESTÁ INTERLIGADO,(LEMBRAS-TE?) ENTÃO HAVERIA UMA ALTURA EM QUE TUDO IRIA DE ROMPER PELAS COSTURAS! - E ISTO AINDA NÃO É NADA!!!

FIXA BEM ISTO:
NÃO HÁ NADA QUE SE PLASMA NO TERRENO QUE ANTES, NÃO SEJA PENSADO.
ORA O QUE SAI DA MENTE DOS HOMENS É O QUE SE VÊ!!! - E NÃO SÃO SÓ AS MENTES DOS HOMENS LIGADOS ÁS FINANÇAS, OU DOS PODERES POLÍTICOS, ETC!!!
É QUASE TODO O MUNDO QUE GRITA QUE "QUER MAIS" E QUANDO NÃO TEM...INVENTA!! - ROUBA, MATA, CORROMPE-SE, LUDIBRIA, PEDE EMPRESTADO, ETC. - ORA... NADA DISTO ADVÉM DO "SER", MAS DA PARTE "SOMBRIA" DA PERSONALIDADE DE CADA UM!

POUCAS SÃO AS ACÇÕES QUE TÊM ORIGEM NA CONSCIÊNCIA..CASO ASSIM ACONTECESSE NUNCA HAVERIAM CRISES - QUE TANTO INCOMODAM CERTA GENTE E TANTA TINTA INÚTIL FAZEM CORRER!

PEÇO DESCULPA MAS NÃO ENTENDI O TEU TEXTO DESSA FORMA....
"SER E TER"...PARECE-ME AFINAL QUE TEM MAIS VERSÕES! - A MINHA VEM AGORA AQUI EXPLANADA, PARA QUE NÃO HAJAM MAIS DÚVIDAS.

ABRAÇO MEU
SEMPRE...
MARIZ

claras manhãs disse...

Olá Mariz


O 'ter' para mim é sempre material.
O que quis dizer no post é que se anda tão preocupado em ter que não há tempo para se 'ser', e este sim, espiritual.
No teu comentário anterior pareceu-me que te estavas a referir quase só à parte material. Já percebi que interpretei mal e daí as minhas desculpas.
Quando dizes, no teu comentário anterior que
« ....sem que herdassem de berço essa forma de estar.
Quem se apoia em princípios...sabe SER!»
eu acho que o berço não ensina o 'ser' e que nem todos os princípios levam ao 'ser'.

Beijinho, sempre

Mateso disse...

A ecografia da sociedade. Os carcinomas estão delineados, a verdade é clara, porém, apenas alguns de uma certa faixa etária concordarão. Sei que é assim. Em tudo a sociedade está de pernas para o ar. Adoçamos as causas , apontamos factores endógenos e exó
genos, a pleiade de justificativos "socialmente correctos" para uma política igual. Assim a porcaria ( sou uma pessoa educada) manter-se-á porque os pilares da sociedade foram mascarados.
Gostei muito
Bj.

LORENZO MONSANTO disse...

Einstein dizia:

As pessoas confundem, quase sempre, causa e efeito.

E referia-se justamente a esta questão do "ser" e "ter".
É quando cultivamos o "ser" que estamos a trabalhar o "ter". Nunca ao contrário. Ninguém se faz a partir de um objecto exterior. Em oposição, tudo o que criamos na nossa quintessência, espelha-se propriamente, e em sincronia, na matéria que nesse processo colhemos...

Muito, muito poderia escrever...

Bela reflexão. Aqui. Parabéns. Gostei de ler!

JúliaML disse...

grande post, Minucha! Há na verdade cada vez mais gente que estrutura a sua vida em bens materiais. quando eles faltam, desabam.

beijinho e saudades minhas

de ti

Mateso disse...

um pequeno desafio que gostaria que participasses.
Bj

Nuno de Sousa disse...

Um texto que mexe e mto, que nos deixa a pensar o que somos...
Mto se pode escrever deste texto, mas que é uma reflexão para todos nós, cidadãos comuns ou mesmo políticos que deve ser lido.
Gostei bastante.
Bjs enormes na minha boa amiga,
Nuno

Chris disse...

Reflexão rima com coração...
mas coloco a sabedoria antes da sorte. É uma opinião...
beijinhos
Chris

claras manhãs disse...

Olá Mateso

Obrigado, também pelo desafio....
Não tenho tempo para o fazer, Mateso. As minhas desculpas

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Lorenzo

sorriso
Também muito poderia escrever.
No fundo estes posts são uma preparação.....neste momento ando sem tempo paera isso

beijinho

claras manhãs disse...

Viva Júlia

Minha querida, ando cheia de saudades
Quando puder, telefono

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Nuninho

tu és sempre um querido

beijinho

claras manhãs disse...

Bem vinda ao Claras Manhãs, Chris!

claro! a sabedoria deveria vir sempre em primeiro lugar, mas como tu sabes bem, a maior parte das vezes não vem

beijinhos

sarasvati disse...

Muito importante o dito aqui. Quem foi que formou a geração do ter? A nova geração do "ter"? foram os pais.

Mas não só os pais pobres. Há muito que os pais ricos formam bandidos (queiram ou não) prontos a fazer Tudo para comprar droga ou satisfazer instintos de poder (nem que esse poder seja só o da arruaça nocturna)

A questão a colocar agora é - que fazer para corrigir os erros, de pobres e de ricos.

Boa tarde.

Paulo - Intemporal disse...

entre o nada e o tudo que é nada tantos são aqueles cuja alma permanece por elevar.

e há tanto é voo, sublime e bel.íssimo.

constante. instante.

abraço meu.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGA, BOM DOMINGO... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Nuno de Sousa disse...

Miguita :-)
Mandei-te um email por causa do livro que vai sair não esqueças de responder ao mesmo espero que positivamente pois claro :-)
Bjs
Nuno

claras manhãs disse...

Olá Sarasvati


Claro que sim, por isso é que digo logo no início que foram as gerações mais velhas do antes 25 de Abril.
TODAS!
E depois delas, todas as outras, como é evidente.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Paulo

sorriso
Obrigado pelo teu comentário

beijinho

claras manhãs disse...

Uma Boa Semana para ti, Fernandinha!

beijo amigo

claras manhãs disse...

Nuninho!

só agora vi o teu mail.
É sim, como é evidente, o que me pedes é que talvez demore mais tempo, porque ando sem ele, sem o tempo

beijinho

Fatyly disse...

Li, reli e gostei. Também concordei com alguns comentadores.

Mas deixa-me que te diga que muitos da nossa geração educaram os filhos de outra forma e saíram umas "bestas consumistas". Adianta atolarmos de ideias versus culpas que devíamos ter feito isto e aquilo ou será bem melhor andar p'ra frente e gritar "Yes, We can"?
A lixeira de corrupção em que estamos mergulhados, alguma vez podemos culpar as senhoras suas mães e os senhores seus pais? nada disso...e não devemos alimentar nem permitir, pelo menos a quem educamos "que quer só ter, dinheiro, bens, conhecimentos e faz tudo, esfola o gato e rouba a mãe, para ter?????? ohhhhhhhhh pá julgas que a nossa geração ainda não vai a tempo de mudar alguma coisa? ohhhhhh mulheri arregaça as mangas e vamos, já somos duas:)

Já temos milhares de desempregados sim senhora, mas já agora diz-me - porque eu não consigo saber - quantos deles recebem fundo de desemprego, subsídio disto e daquilo?
Depois o que vão buscar às terras - dos ovos à salsa - dados por pais, tios e avós...isso não é uma mais valia????
Pobres sim de quem não tem direito A NADA porque muitos empregadores aproveitaram-se da "confusão de leis" e bazaram! Porque eram micro-empresários! Porque nos últimos seis meses tiveram um mês de baixa e como tal não têm 181 dias de descontos. Porque não têm terras com tomates, pimentos e batatas e já agora patos (é que adoro arroz de pato e o desgramado está caro p'ra burros).

E entre o ser e ter, bato sempre na política: quando é que o povo aprende que dizer NÂO ao governo é VOTAR EM BRANCO E NÃO ABSTER-SE?????
Por motivos pessoais que referi lá nos cubata, foi a 1ª. vez que não pude votar e só concordo com esse tipo de abstenção!

O "mundo plástico" referido pelo Xistosa, a quem tiro o meu chapéu pelo seu comentário...é o cancro número 1...mas quem entrou nele que se aguente, agora eu entrar para mostrar aos vizinhos que tenho mais do que posso...JAMAIS e se os meus o fizerem que se amanhem!
Cheguei ontem e o que trouxe às minhas netas foi um telemóvel para cada uma, comprado numa logeca junto ao hospital e gastei 1 euro, juntamente com montões de beijos que elas adoraram.

Ai, ai...rapariga...inté e toma lá uma beijoca

Fatyly disse...

Quando puderes e caso queiras lê este artigo de Fernando Nobre da AMI

Globalização: Ser ou ter?
http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/13713.html

claras manhãs disse...

Obrigado Fatyly
ainda não o tinha lido.
É um espanto o Fernando Nobre, nâo é?

beijinho e mais uma vez obrigado

Teresa disse...

linda! há quanto tempo!!!

tenho saudades tuas, mas para variar, ando a 1000!

ser, ser, ser, mais que tudo! penso tantas vezes nisso.

andas bem? olha, ofereceram-me um curso de reiki :)

beijo enorme!

日月神教-向左使 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,a片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,性愛