skip to main | skip to sidebar

6 de abril de 2009

STAND BY ME, STAND BY YOU




Anthony Ross





A grande maravilha de viver é termos de viver com outros.
Um dos grandes milagres da vida é conhecer-te a ti, no momento certo, mais improvável do que acertar no euromilhões.
Mas não ligamos muito, achamos normal. Improvável mesmo é o euromilhões não tu.
Termos nascido naquele ano, naquele dia, que nos iria levar, depois de tantas opções de tanta gente, a estarmos naquele lugar, escola, rua, fim da missa, praia, campo, café ou bar, àquela hora daquele dia para te encontrar, pequeno empurrão da vida, naquele momento mais do que perfeito que fez que reparasse em ti
Amigos? Amores?
Tristemente também desistências, de ti, daquela, e do outro que ficou mais para trás, bocados de vidas que não conseguimos agregar como se fosse demasiado peso, demasiada alegria ou demasiada tristeza, sei lá
mas que ficaram no rasto das nossas vidas, convencidos que ficámos de não valerem a pena, ou pior, sem sequer termos tido consciência que andávamos em diferentes direcções.
desistimos porque não valorizámos o encontro? ou
desistimos porque o encontro foi valorizado em demasia?
desistimos dos outros porquê, afinal?
Please, stand by me,
When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we see
I stand by you
Please, stand by me




11 comentários:

Adrian LaRoque disse...

Ok, so...stand by me!

Paulo - Intemporal disse...

______________________________ e

porque o tempo é de reflexão

____________ faço uma p.a.u.s.a.

no efémero dos dias [...]

e deposito aqui votos de uma Páscoa feliz e amplamente renovada.

____________ um a.b.r.a.ç.o.

e tão breve serei outra vez presença, com amizade e devoção

[...]

______________________________ .

Mike disse...

Desistimos dos outros porque já desistimos de nós? Ou desistimos dos outros para não desistirmos de nós? Belo post! :)

Mateso disse...

É cada vez mais dificil,ficar ao lado de quem quer que seja. Hoje, os valores distanciam-se do ser humano tal como as tradições. Ficar lado a lado no bom e no mau, é quase estórinha de conto de fadas. Hoje previligiam-se outras formas sociais ,que nem sempre humanas. São as grandes parangonas do século. Assim faladas soam a solidariedade, mas que falácia! Onde está o verdadeiro sentido de dádiva? Algures na esquina de um Eu egoísta.
Páscoa Feliz
Bj.li

Mateso disse...

É cada vez mais dificil,ficar ao lado de quem quer que seja. Hoje, os valores distanciam-se do ser humano tal como as tradições. Ficar lado a lado no bom e no mau, é quase estórinha de conto de fadas. Hoje previligiam-se outras formas sociais ,que nem sempre humanas. São as grandes parangonas do século. Assim faladas soam a solidariedade, mas que falácia! Onde está o verdadeiro sentido de dádiva? Algures na esquina de um Eu egoísta.
Páscoa Feliz
Bj.li

claras manhãs disse...

Olá Adrian

sorriso divertido
So it be!

Boa Páscoa
beijinho

claras manhãs disse...

Olá Paulo

Boa Páscoa, para ti também

beijinho e obrigado pela tua amizade

claras manhãs disse...

Querido Mike

muito boa pergunta.
Às vezes, porque já começámos a desistir de nós, TEMOS de desistir dos outros para não desistirmos definitivamente de nós.
Às vezes, só às vezes isto acontece.

Boa Páscoa MIke e obrigado pela sua presença

Beijo

claras manhãs disse...

Olá Mateso

Gosto de fazer as minhas próprias tradições, e não mantenho as que não me servem.
Ficar ao lado do outro, para o bem e para o mal, é muito subjectivo, depende do grau de masoquismo e de sadismo de que cada um.
Eu de masoquista não tenho quase nada e de sádica menos ainda, por isso o grau de sofrimento que consigo aguerntar é pequeno, no que diz respeito ao "para o bem e para o mal".
No entanto já lá vão, faz este mês, 34 anos de união, com muitos mais altos do que baixos, ou não teriam existido estes 34 anos.

beijinho

Mateso disse...

Nem sadista e muito menos masoquista, porém já lá vão vinte e cinco. Talvez sejam os altos e baixos sinónimo de " para o bem e para o mal".
Boa Páscoa.
beijinho

inespimentel disse...

Desisto dos outros quando acredito que já tentei TUDO, ou que, pelo menos, tentei demais por aquela relação!
Desisto dos outros quando o espaço que o seu mundo ocupa dentro do meu não me deixa mexer e respirar.
... e por último, como já foi sugerido,desisto dos outros quando cansei de desistir de mim.
Bom post, beijo Minuxa