skip to main | skip to sidebar

27 de abril de 2009

PROFECIA...









Acredito profundamente nas leis do Universo
- A lei de CAUSA/EFEITO
o bater das asas de uma borboleta no ocidente causa um tufão no oriente
- A lei do RETORNO
tudo o que desejares a um outro a ti volta a dobrar
- A lei do LIVRE-ARBÍTRIO
és livre para decidires e escolheres o que quiseres

por isso não acredito em profecias. Acreditar em profecias, para mim, é acreditar que não temos livre-arbítrio
Acredito que houve pessoas avançadas e, ou inspiradas que avisaram a Humanidade que se continuassem num certo caminho, numa certa vibração poderiam vir a acontecer mil e uma catástrofes.
Acredito que somos energia e por isso vibração. Acredito que podemos modificar-nos, cada um de nós e com isso modificar a Humanidade que por sua vez pode modificar o planeta
Acredito que alguns e não sei quantificar estes alguns, tenham conseguido mudar o ciclo de catástrofes, pela lei de causa/efeito
Quem não se lembra de tudo o que estava predito para o ano 2000, quase todas as previsões baseadas em Nostradamus? Não aconteceu nada!
‘Filosofando’ poderei dizer que o desaparecimento da ameaça da terceira guerra mundial, com a queda da URSS, poderá ter influenciado a vibração do planeta e por isso nada ter acontecido. Haverá outras causas e outras explicações mais terra-a-terra, como é evidente
Agora tudo volta ao mesmo. As profecias baseadas mais uma vez em Nostradamus e também no calendário Maia que aponta o ano de 2012, mais concretamente 23 de Dezembro de 2012, para uma colisão da terra com um asteroide, acabando assim o calendário Maia, ou para uma inversão dos pólos terrestres por abrandamento e paragem do campo magnético terrestre.
Para mim é impensável a colisão com um asteroide, mesmo se, eventualmente, se conseguisse que ficasse no segredo dos deuses uma imensa intensificação de união de esforços entre todas as super potências, para se tentar um desvio do dito asteroide, nunca se conseguiria que a imensa comunidade de astrónomos amadores não tivesse ainda falado de um asteroide a três anos de distância.
O abrandamento do campo magnético terrestre está a acontecer, está na ordem do dia. Que a sua paragem seja já daqui a dois anos e meio, não tem sentido para mim.
Mais uma vez penso que temos livre-arbítrio para ficar com medo ou para não acreditar e pelo simples facto de recusar o medo poder modificar tudo o que nos envolve.
Definitivamente, não acredito em profecias




10 comentários:

AGRIDOCE disse...

E vão dois!

... pero que las hay, las hay!

Bjs,

CNS disse...

As profecias são necessárias a quem precisa desesperadamente de acreditar que controla o Futuro... Eu preferio acreditar, tal como tu, nas minhas Escolhas.

Um beijo

claras manhãs disse...

Olá Agridoce

que há, há, profecias e bruxas!
Que se concretizem... é mais difícil

beijinho

claras manhãs disse...

Viva Cristina


Só que acreditar em profecias é não controlar coisíssima nenhuma,
é acreditar em destino

beijinho

Mike disse...

Eu também não acredito em profecias. Mas se um profeta me segredasse que a seguir a este post leria outro de que iria gostar, ficava baralhado e a minha crença abalada. (muitos risos)

Fatyly disse...

Também não acredito em profecias e jamais praticar a venda da banha da cobra e outros que actualmente é um negócio que está em grande expansão.
Acredito no que acredito, mas quem se diz dono de toda a verdade que me dê a chave do euromilhões que me daria um certo jeito.

A loucura que foi no dia de 31/12/99 para 1/1/2000, dei imenso jeito ao patrão da loja onde eu trabalhava...aquilo é foi vender velas, santinhos, sacos de folhas secas aromáticas, etc,etc. xiiiiiii mais parecia um saque.

Agora é 2012? se eu chegar lá vou estar atenta à colisão, mas nada como ter um cinto de segurança:) e vais ver que vão inventar algo para se comprar...

Gostei imenso do texto e deu-me um gozo danado saborear cada palavra porque...quem fala assim não é gago...desculpa escreve:)

Um beijo

Funes, o memorioso disse...

- O senhor não me pode condenar - disse o assassino ao juiz. O livre arbítrio não existe; estava escrito desde o princípio dos tempos que eu havia de cometer este homicídio. Foi o destino.
- É verdade - redarguiu o juiz. Mas vou ter que o condenar. O livre arbítrio não existe e está escrito desde o princípio dos tempos que o vou condenar. Não posso fazer nada. É o destino.


O que é engraçado nas previsões de Nostradamus é que ele previu todas as ocorrências, depois de elas ocorrerem.
Os atentados às torres em 11 de Setembro de 2001 tinham sido previstos por Nostradamus, mas nós só soubemos disso depois do 11 de Setembro.
As únicas profecias que têm algum fundo de verdade são aquelas que criam as próprias condições para se realizarem. Por exemplo, um tipo acredita que amanhã vai morrer atropelado. Essa ideia obceca-o tanto que elr não pensa em mais nada. Distraído, atravessa a rua sem olhar.
De todas as profecias de que assim, de repente, me lembro, a mais ridícula foi a que dizia respeito ao terceiro segredo de Fátima.

claras manhãs disse...

risos

Viva Mike

o meu destino é ir parar ao teu blog não tarda mesmo nada

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Fatyly

Há por aí uma série delas, mas as duas que falei são as que mais atenção merecem de quem acredita no fim do mundo para breve.

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Funes Querido

O terceiro segredo de Fátima foi pior do que ridículo, foi um plof e ainda há quem acredite que é tão terrível que os papas não têm coragem de dizer a verdade.
Sobre Nostradamus, dizem agora que a previsão do fim do mundo é entre 1999 e 2012...muito conveniente....

beijinho