skip to main | skip to sidebar

18 de agosto de 2008

AMIGOS AUSENTES





La Rencontre - Claude Théberge



Está ali à beira das ondas que vêm de mansinho ter com ele, o sol poente avermelhado que por entre as nuvens pinta de rosa a areia que ainda tem restos de água
está ali à beirinha com ar zangado punhos cerrados que eleva enquanto vai lançando palavras que nem se percebem bem mas parece zangado, chego-me mais um pouco a ver se lhe entendo as palavras, vira-se num repente e grita para o ar, ou para mim, que fico petrificada
- são vocês que dão cabo de tudo, são vocês por não perceberem nada que não os deixam vir!
olho para trás para ver se está mais alguém e dou com uma praia já deserta, já perto das oito e meia, ao longe as últimas pessoas que se vão e fico sem saber se vou ou fico, olhando para ele que me continua a invectivar
- é consigo que estou a falar, não vê que está a estragar tudo, não vê os passos que está a deixar na areia molhada?
Aproximo-me lentamente, tão devagar que mal se percebe que ando, mas...
- e ainda está a dar mais passos, teimosa! atreve-se a não os deixar vir?
paro, olho à volta e o meu olhar deve dizer do abismada que estou, mas ainda digo em minha defesa
- mas são os passos traçados na areia que os não deixam vir?
- também, porque estraga os reflexos do sol. Mas não os vê? mas eles estam à sua espera, que se decida, ou que se vá, ou que os entenda
- eles, quem? os peixes? Pergunto baixinho não vá a voz incomodar, sei lá quem
- não! julga que estou parvo? os outros! claro que não os vê, só eu os vejo, mas esta é a hora deles e ou os entende ou se vai embora
- sabe, é que eu a esta hora é que gosto da praia....já viu o mar, o céu e o sol? e a cor? este rosa avermelhado que tudo inflama? A esta hora é que eu gosto de aqui estar, mas se o estou a incomodar....
- a mim não incomoda nada, a eles incomoda que não os entenda e por isso tem de se ir
- acha que não me deixarão ficar, sabendo que também gosto deles?
- gosta sem os entender, sem os ver?
- Já aprendi a gostar do que não vejo, às vezes só sinto e sinto-me tão bem...não me quer deixar ficar, que fico sossegadinha, prometo
hesita sem saber o que fazer, olha para todos os lados, conversa não sei com quem e acaba por aquiescer
- vou só ali num instantinho, mais ao fundo
sento-me nessa água baixinha que não vai a lado nenhum, nem sobe nem desce e fico à espera intrigada
Arrasta uma rede pela água e quando chega junto a mim, puxa-a um pouco mais para a areia, abre-a e mostra orgulhoso....nada, ou sonhos..... serão só dele e por isso não os entendo, ou por não os entender é que os não vejo?
- estão felizes por a ver....diga lá que não são lindos, imaginativos, de todas as cores
fico calada sem saber o que dizer
- não os vê? Anda desconcentrada e perde-se assim. Mas olhe então para estes que são amigos e para virem até aqui é porque gostam de si
- Aaaah! já sei, digo eu orgulhosa, apesar de só ter percebido parte do dito, também ando por sítios onde não vejo ninguém, só ouço vozes e sei que são de amigos
- logo vi que começava a compreender. Onde é o seu sítio?
- dentro da minha casa. Sento-me, tenho de tocar numas teclas e eles aparecem, também aparecem outros... nunca lhe aconteceu?
- aqui só aparecem amigos
- tem mais sorte, então. Ainda para mais está nesta praia tão linda ao pôr-de-sol....
- Se calhar tem de arranjar um sítio melhor...
- lá é um sítio muito bonito também, tenho o mundo ao alcance da mão e amigos. Quando não aparecem tenho tantas saudades!
- olhe já estão a ir embora, o sol já se pôs, é a hora deles. Mas todos os dias aparecem, basta eu cá estar
- comigo acontece o mesmo
- apareça amanhã outra vez, para ver se vê o resto
- vou fazer os possíveis, mas também tenho saudades dos meus amigos, tenho de os visitar
E decidida vou ter com os meus amigos, ao tocar nas teclas, de quem tenho tantas saudades.


Vou é mudar um pouco:
manterei alguns links, poucos, com muito menos produção e sem moderação de comentários
Que venham os Amigos de quem tantas saudades tenho
basta tocar numas teclas, não é?

21 comentários:

RAA disse...

Tenho andado à sua procura...
Obrigado pelo seu comentário naquela «Porta».
Algum dia eu teria de fazer asneira: como deve ter reparado, aquele blogue não tem aberta a caixa de comentários (uma mania minha), desta vez esqueci-me de ocultá-la, o que fiz agora.
Não leve a mal, por favor.
Saudações cordiais.

claras manhãs disse...

Olá Ricardo

Obrigado por ter andado à procura.
Percebi que tinha sido um esquecimento, mas resolvi aproveitar.
Tive sempre pena que não houvesse comentários, porque tem poemas lindos!


Beijinho

Xantipa disse...

Já tenho a minha lista actualizada!
Beijinhosssssss

JúliaML disse...

Que bom, Minucha!
Que venham muitos dias a seguir a este para assinalar a nossa presença aqui
Que venham muitos textos com palavras de todas as cores.
Muita inspiração
alegria, sorrisos
amigos com palavras feito Flores..

"Amen"
beijo meu

a voz disse...

Um Prazer voltar a Lê-la!
Beijinho.
Mário

Bartolomeu disse...

Lindo, Minucha!
Inteligente!
Saboroso e aconchegante, como só seria esperável vindo de ti.
A magia das palavras, embaladas no som encantantório da flauta.
Obrigado Minuchinha.
(os sonhos voam mais alto quando nos sentamos à beira do mar)
;)

JúliaML disse...

e a música é linda!

claras manhãs disse...

Oh Xantipa!

Obrigado pela visita,obrigado por tudo


Beijinho

claras manhãs disse...

Júlia Minha Querida

O prazer de a ter aqui, de a reencontrar num espaço meu.
Não serão só flores, mas haverá sorrisos e lágrimas, como sempre
Era capaz de perder a graça....
risos
Já conhecia a música, mas quando a pus ontem aqui, achei ....que quase me pertencia

Beijinho grande

claras manhãs disse...

Olá Mário Querido

Bem-Vindo!!!
E as saudades que eu tinha dum comentário seu?


Beijo grande, com agradecimento imenso

Minucha

claras manhãs disse...

Viva Bartolomeu


Também já tinha saudades tuas, muitas, mas também porque nem apareces no teu espaço e eu preciso de me encantar, e lá é certo que fico.

Sonha-se melhor, é certo, como dizes, voam mais alto

beijinho

nanny-seila disse...

Cá vim eu para deixar um beijinho e matar as saudades desta escrita maravilhosa...

Ainda de fugida, muito de fugida, que agora ando a "saltar os meus telhados"... estrada acima, estrada abaixo... vida de gata ambulante :P

Beijinhos

Mateso disse...

Não sei bem como comentar , mas... vejamos:
O encanto do absurdo plasmado em palavras que abrem o sonho. A quimera que de despede do dia na rede aberta da amizade,a incompreensão do invisível ainda que perceptível no espaço da vida, o gosto desejado pelo calor humano que parte sempre que a noite engole o dia. Os sentidos, todos eles num texto lindo. Os meus parabéns.
Bj.

Teresa disse...

obrigada pelo aviso. voltarei cá, ao meu ritmo. gostei imenso do texto e na verdade, estamos à distância de um click que pode mudar muita coisa ;)

beijo enorme!

(vou actualizar link)

claras manhãs disse...

Olá Nanny

Minha querida, nem eu passava sem ti.
Devo-te um mail, que te mandarei, penso que esta noite

obrigado, por teres vindo

beijinho

claras manhãs disse...

Olá Mateso


acho que já te disse a admiração que tenho por ti, pelo bem que escreves, pelo teu imaginário infindável
e pelas
as análises que fazes.
tomara conseguir fazê-las!
Obrigado, o texto ficou lindo depois do que disseste

beijinho

claras manhãs disse...

Teresa Queridinha


o ritmo é sempre o que cada um quiser, e o meu vai ser mais lento, também.
mas que não passava sem ti, sabes que é uma certeza

beijinho

Fatyly disse...

CARAMBAAAAAAAAAA finalmente e ao alcance de um clik encontrei-te.
Fechas o Claras, perdes ou lavas o telelé (?) e sou tão abusadora que me deparo com este post, num blogue simples e lindissimo.
Parabéns por este texto e acredita que já tinha saudades e como "aqui só aparecem amigos", recebe um grande abração.

claras manhãs disse...

Olá Fatyly

Mas fui ao teu blog, deixar-te o anúncio, viste?
Então não é que o meu telemóvel ficou bom, depois de bem sequinho?
YYEEEssss"

beijinho e obrigado por teres vindo

Fatyly disse...

Claras manhãs
não está nenhum comentário no meu blog com anúncio deste teu novo espaço:(
Ai sim? que sorteeeeeeeee:)

Beijocas

claras manhãs disse...

Já é a segunda vez que isto acontece.
Não devo ter clicado no publicar

Desculpa Fatyly

Beijinho